Peter Mel a atirar-se para a boca do lobo. Peter Mel a atirar-se para a boca do lobo. Foto: WSL / Fred Pompermayer

Itens relacionados

terça, 10 outubro 2017 08:54

Mavericks está oficialmente confirmado para o Big Wave Tour 2017/18

Prova passa a integrar o circuito mundial de ondas grandes... 

 

Depois da proposta de aquisição dos direitos de imagem e marca pela World Surf League, em agosto último, eis que hoje surge finalmente a confirmação final. A WSL chegou a acordo com a empresa que detinha até então os direitos do Titan of Mavericks, a Cartel Management, e desta forma o spot de Mavericks, situado em Half Moon Bay, na Califórnia do Norte, passa a fazer parte do Big Wave Tour até 2021. 

 

“Estamos satisfeitos com a oportunidade de podermos trabalhar com a comunidade de ondas grandes em trazer Mavericks para o palco internacional. A Liga sempre teve um enorme respeito pelo evento e comunidade que são um dos pilares do surf de ondas grandes. A WSL pretende continuar a realizar o evento em Mavericks e celebrar as histórias daqueles que se aventuram e surfam no Mundial de Ondas Grandes. Este é um momento alto quer para a organização quer para o surf enquanto desporto”, disse Sophie Goldschmidt, CEO da WSL. 

 

A prova, que teve em Nic Lamb (EUA) o vencedor da edição 2016, vai assim continuar a produzir produto e conteúdo sob a marca “Titans of Mavericks”. 

 

Formado em 2009, o Big Wave Tour juntou-se à WSL em 2014, produzindo momentos históricos em eventos nunca antes vistos, como a Praia do Norte, na Nazaré, ou Pe’ahi, em Maui. Ao seguir atentamente os mapas e a previsão, as provas do BWT apenas têm lugar quando as ondas alcançam a marca dos 30 pés (9 metros), dando o alerta a um grupo de atletas internacionais 72 horas antes. 

 

Mike Parsons, o novo Comissário da WSL para o BWT, relembrou que “Todos os surfistas de ondas grandes e fãs do planeta sabem que Mavericks ocupa um lugar especial entre a comunidade. É um dos melhores spots de ondas grandes do planeta e a oportunidade de entrar no Big Wave Tour, juntamente com Nazaré, Pe’ahi e Puerto Escondido, é enorme. Estamos maravilhados por podermos levar o evento por diante”. 

 

As senhoras das ondas grandes, segundo a WSL, também terão uma oportunidade de competir na prova, dando assim seguimento à prova inaugural que teve lugar em Pe’ahi e que viu a havaiana Paige Alms vencer o primeiro teste. 

 

Relativamente à presente temporada (2017/2018), Kai Lenny (Havai) venceu o Puerto Escondido Challenge, realizado no México, mas faltam ainda realizar o Pe'ahi Challenge (Maui), o Nazaré Challenge (Portugal) e agora o Titans of Mavericks (Califórnia). O período de espera destes eventos termina a 31 de dezembro. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top