Yago Dora tem sido um dos grandes destaques na prova açoriana. Yago Dora tem sido um dos grandes destaques na prova açoriana. Foto: WSL

Itens relacionados

quinta, 07 setembro 2017 21:43

Surpresas e superação em dia de ondas boas em Sta. Bárbara

Azores Airlines Pro termina amanhã…

 

O terceiro dia do Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat (QS6000) contou com as melhores ondas desta semana, proporcionando um palco de excelência para alguns dos melhores surfistas do mundo darem expressão à sua criatividade. 

 

Realizaram-se hoje três fases da prova, com a competição a disputar-se até aos oitavos-de-final, o que deixa apenas os quartos-de-final, meias-finais e final para o último dia.

 

As surpresas começaram logo na primeira fase disputada, com a eliminação de atletas como o actual número um do ranking mundial de qualificação, o brasileiro Jesse Mendes, do seu compatriota Tomas Hermes, do americano Griffin Colapinto, do francês Jorgann Couzinet e do sul-africano Michael February, todos no actual Top 10 do mesmo ranking.

 

Também para trás neste terceiro round da prova ficaram os ex-membros da elite mundial Keanu Asing, Ryan Callinan, Alejo Muniz e Mitch Crews, o ex-campeão mundial júnior Lucas Silveira, ou atletas que se tinham destacado nos dois primeiros dias, como Marco Fernandez, Josh Moniz, Charly Martin, Cooper Chapman, Miguel Tudela ou Ian Crane.

 

Já no quarto round do Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat, mais nomes de peso acabaram eliminados. Alex Ribeiro, Willian Cardoso, David do Carmo ou Billy Stairmand, entre outros, não conseguiram avançar para os oitavos-de-final homem-a-homem, terminando o evento na décima sétima posição da geral.

 

Nos oitavos-de-final, realizados ao final do dia, assistiu-se a algumas das baterias mais disputadas do dia, com decisões nos últimos segundos e muita emoção à flor da pele. Assim, em nono lugar no Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat, ficaram o marroquino Ramzi Boukhiam, os brasileiros Thiago Camarão e Flávio Nakagima, o americano Patrick Gudauskas, o uruguaio Marco Giorgi, o havaiano Seth Moniz, o australiano Dion Atkinson e o japonês Hiroto Arai. Gudauskas e Atkinson também já foram atletas do WCT.

 

Agora restam apenas oito atletas em prova, que amanhã disputarão o título do Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat. Quatro brasileiros, dois australianos e... dois espanhóis!

 

Entre estes, destaque para o galego Gony Zubizarreta, residente em Portugal, que hoje eliminou directamente surfistas como Jesse Mendes, Alex Ribeiro ou Ramzi Boukhiam, alcançando os quartos de final de uma prova deste nível pela primeira vez em algum tempo.

 

A sua bateria dos oitavos-de-final, em particular, foi das mais emocionantes do dia, com o simpático galego a conseguir apanhar a onda que lhe daria a vitória a apenas um segundo do fim, depois de uma bateria em que trocou constantemente de posição na liderança com o marroquino Ramzi Boukhiam.

 

“Foi incrível,” afirmou Gony. “Já tinha feito baterias muito disputadas até ao fim, mas esta foi seguramente a mais renhida de todas! Eu vi a onda, ouvi o speaker a dar a contagem final e ao remar para apanhá-la não sabia se conseguiria levantar-me a tempo de contar! Mas felizmente contou e acabei por fazer a minha melhor onda. Este é já um dos meus melhores resultados do ano, embora tenha ganho duas etapas deste circuito no início de 2017, mas eram provas de menos pontos.” 

 

“Nos últimos dois anos tenho estado mais focado no desenvolvimento da marca que eu e o Marlon Lipke criámos, a Jam Traction, e acho que isso tem-me tirado a pressão da competição. Está a resultar! Amanhã espero fazer novamente bom surf e alcançar um bom resultado,” concluiu Zubizarreta.

 

Gony junta-se assim ao basco Aritz Aranburu, ex-atleta do CT, que também alcançou os quartos de final, graças à sua experiência competitiva. Os dois representam o país que melhor percentagem apresenta no que toca à resistência do seu contingente – Espanha. Dos quatro surfistas inscritos no Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat, 50% encontram-se nas fases finais.

 

 

Nesta fase encontra-se também o jovem brasileiro Yago Dora, que se mantém quase intocável desde o segundo round e que hoje fez a melhor onda do campeonato, merecedora de uns incríveis 9,43 pontos em 10 possíveis. 

 

Os seus compatriotas Michael Rodrigues (finalista na etapa anterior), Peterson Crisanto (que este ano iniciou um incrível regresso ao circuito mundial) e Bino Lopes (primeiro surfista a ficar fora da elite mundial deste ano) são os outros brasileiros nos quartos-de-final, aos quais se juntam os australianos Wade Carmichael (que também já esteve muito perto de entrar no CT) e Davey Cathels, autor do melhor score combinado da prova, até agora – 16,74 pontos em 20 possíveis.

 

Cathels, que também já fez parte da elite mundial, venceu a última bateria do dia, elogiando bastante as ondas dos Areais de Santa Bárbara. “Hoje foi um dia longo mas compensador, com ondas fortes e bastante divertidas. A organização esteve bem em avançar com a prova até aqui, pois é em ondas boas que queremos mostrar o que sabemos fazer,” comentou o australiano.

 

Amanhã a prova tem chamada marcada para as 8h45m da manhã, com a final da prova prevista para cerca das 13h. Embora o Azores Airlines Pro 2017 presented by Seat tenha a sua janela de espera reservada até domingo, a organização optou por terminar a prova esta sexta-feira, devido à previsão de ondas com menos qualidade para o fim-de-semana.

Perfil em destaque

Scroll To Top