Momento em que Frederico surfa a sua primeira onda durante o heat 10./ Pic by WSL Momento em que Frederico surfa a sua primeira onda durante o heat 10./ Pic by WSL

Itens relacionados

sexta, 17 março 2017 23:28

FREDERICO MORAIS CONQUISTA O 13º POSTO NA PRIMEIRA ETAPA WCT

Atleta Português  de 25 anos de idade foi eliminado pelo norte-americano Kelly Slater, 45 anos, 11 vezes campeão mundial, na 10ª bateria da terceira ronda do Quiksilver Pro, primeira etapa do circuito mundial WCT da WSL...

O Quiksilver Pro, primeira etapa do circuito mundial da WSL, que está decorrer na Gold Coast, Queensland, Austrália, arrancou pelas 21:30 hora, Portuguesa (manhã do dia seguinte Australiana). As ondas continuam com bom tamanho e consistência, com os sets a passarem o 1,5 metros de altura.

O dia arrancou com os heats da ronda 3 que faltavam realizar, e foi logo durante os dois que antecederam o de Morais, que as surpresas começaram a acontecer. No 8º heat, Mick Fanning, que se tinha mostrado fortíssimo durante o seu heat da primeira ronda, foi eliminado por apenas 10 décimos pelo seu compatriota e colega de equipa (Rip Curl) Owen Wright. Também no heat seguinte o rookie de nacionalidade Australiana, Connor O'Leary surpreendeu ao eliminar Julian Wilson (Aus). Apesar terem sido dois heats bastante disputados passaram à fase seguinte os surfistas que à partida teriam as menores probabilidades de o fazer.

À chegada ao 10º heat adivinhava-se outra surpresa, isto porque Frederico Morais tinha mostrado muita qualidade no seu heat da ronda 1 (relegando o brasileiro Filipe Toledo e o Australiano Adrian Buchan para a ronda das repescagens) e também porque em confrontos directos(man on man no World Tour) com Kelly Slater, o atleta Português tinha vantagem. Tal não veio a acontecer, não por falta de qualidade do surf do Frederico nem devido a uma performance avassaladora de Slater. Em boa verdade o que foi determinante no heat entre Slater e Frederico, foi tão só a escolha de ondas. Aqui Slater colocou-se em vantagem logo no inicio do heat, ao aproximar-se mais rapidamente da mota de água que transportava os competidores para o outside. A situação aconteceu logo nos primeiros minutos do heat, quando Frederico fazia a sua 1ª onda e Slater quase em simultâneo fazia a sua 2ª. O atleta Português estava em vantagem ao chegar ao inside (onde se encontravam as motas de água), mas acabaria por cair durante a sua ultima manobra já perto do inside e chegar à mota de água após Slater. Esta situação acabaria por mudar toda a sorte do heat, pois os sets geralmente tinham apenas uma onda com maior potêncial e Slater ganhava assim prioridade para escolher as melhores ondas dos sets que aparecessem até ao final do heat. Sem cometer erros e com um surf consistente e não muito arriscado, apesar dos seus já 45 anos, Kelly Slater ganhou folgadamente, estando em vantagem durante todo o heat. Caso Frederico Morais tivesse conseguido a prioridade após a sua primeira onda a história desta bateria poderia ter sido diferente.

Slater no somatório das suas duas melhores ondas fez 14,90 pontos contra os 11,17 do surfista português. Com este 13º lugar, Morais amealhou 1750 pontos a contar para o ranking mundial WCT.
O Quiksilver Pro encontra-se agora na ronda 4 e deverá terminar durante o fim de semana.

Vê o video do heat abaixo nesta página.

 

 

A próxima Etapa do circuito WCT da WSL é o Drug Aware Margaret River Pro em Perth, Austrália entre 29 Março e 09 de Abril 2017.


Perfil em destaque

  • Constância Simões Constância Simões

    Esta semana fomos até à ponta sul do país, ao Algarve, falar com uma nova promessa do surf feminino… 

Scroll To Top