Frederico Morais, em 2016, a atirar muita água para o ar em Sunset Beach. Frederico Morais, em 2016, a atirar muita água para o ar em Sunset Beach. Foto: Cestari/WSL

Itens relacionados

quinta, 09 novembro 2017 16:12

Triplice Coroa Havaiana começa no domingo

Vasco Ribeiro e Frederico Morais voltam a vestir as licras na WSL… 

 

A 35.ª edição da Tríplice Coroa Havaiana começa no próximo dia 12 (domingo) com o Hawaiian Pro em Haleiwa. É o primeiro campeonato da série de três eventos que compõem o troféu e que têm lugar em Oahu (Havai), com período de espera até 24 de novembro. Segue-se a Vans World Cup em Sunset Beach, entre 25 de novembro e 6 de dezembro. Ambos os eventos apresentam status QS10,000 e são de crucial importância nas contas do ranking final da World Qualifying Series. 

 

Segue-se, por último, o Billabong Pipe Masters, em Banzai Pipeline, entre 8 e 20 de dezembro, 11.ª etapa do World Tour, a última do circuito, aquela que irá apurar o novo campeão mundial de surf sabendo que são vários os pretendentes na corrida ao título (sabe mais aqui). 

 

O conjunto das três provas combina um prémio de mais de um milhão de dólares, sendo que ao campeão da Tríplice Coroa Havaiana será atribuído um cheque no valor de 50 mil dólares. Nos últimos 35 anos o domínio tem sido do “Aloha State” com cerca de 60% de surfistas havaianos a sair vencedor da trilogia de eventos. 

 

 

O draw das provas ainda não é conhecido, mas, para já, sabe-se que 80% dos atletas que competem na Championship Tour estarão presentes em Haleiwa (54.ª etapa do QS). Um deles é o português Frederico Morais, 13.º no ranking mundial (CT), que estará acompanhado do amigo Vasco Ribeiro, neste momento em 33.º lugar do WQS. Os dois portugueses constam também do alinhamento para Sunset Beach, etapa número 58 e a última da presente temporada. 

 

Vale realçar que, em 2016, ambos conseguiram bons resultados nas ondas do North Shore. John John venceu em Haleiwa, num resultado algo controverso para muitos que deixou Frederico Morais em segundo lugar. No mesmo evento Vasco Ribeiro ficou-se pelo Round 4, despedindo-se em 17.º lugar. 

 

 

Depois, mais tarde, em Sunset Beach, Kikas garantiu de vez a qualificação para o CT ao terminar, novamente, no segundo lugar da final, atrás do sul-africano Jordy Smith que venceu e convenceu nas águas havaianas. Pior no evento foi Vasco Ribeiro que desta vez foi afastado logo na primeira fase da competição. 

 

A Tríplice Coroa promete muita emoção e desilusão, sucesso e insucesso, desânimo, ação e novidades ao ritmo de cada onda surfada, de cada bateria cumprida. Fica sintonizado para mais novidades. 

 

Entretanto, aproveita e clica AQUI para ver o “Hall of fame” da Tríplice Coroa Havaiana

 

Perfil em destaque

Scroll To Top