8 de novembro de 2017, um dia que ficará na memória de muitos. 8 de novembro de 2017, um dia que ficará na memória de muitos. Foto: CMN/Vitor Estrelinha

Itens relacionados

quinta, 09 novembro 2017 09:40

Nuno “Stru”, o kite surfer que desafiou o Canhão da Nazaré 

Rider nortenho dividiu o palco de atuação entre os grandes nomes do surf mundial… 

 

Ontem, na Praia do Norte, entre os surfistas de ondas grandes do surf mundial, houve um wave rider que se destacou. É português, chama-se Nuno “Stru” Figueiredo e marcou a sua atuação por ter enfrentado as ondas do Canhão da Nazaré acompanhado do seu kite surf. 

 

 

Na verdade, esta não foi a primeira vez que o tricampeão nacional da modalidade tinha andado pela arena da Praia do Norte. Já em abril do ano passado tinha feito uma abordagem inicial, um primeiro contacto, mas, com este tamanho e esta potência… foi definitivamente uma estreia!

 

 

 

Mais tarde, à Surftotal, o próprio confidenciou que foi “a sessão mais adrenalizante” da sua vida, terminando mesmo por fazer o relato de como correu a a aventura: 

 

"Tudo começou há oito dias atrás quando os mapas da previsão começaram a mostrar um swell épico de 18 segundos de período com vento de um quadrante ideal para a prática de kitesurf na Praia do Norte. O nó na barriga foi crescendo a partir do momento que os dias iam passando e a previsão se mantinha firme, ao contrário do que é habitual. Os telefonemas começaram a ser mais frequentes a partir do momento que se aproximava. O Jorge Leal tinha tudo organizado para uma sessão segura dentro dos parâmetros estabelecidos.

Já na Nazaré, no Dia D, as visitas ao farol foram evitadas pelo crescente número de curiosos que estavam prontos para ver o circo. O ponto de análise das condições foi na Praia do Norte onde, por volta das 11h, já se avistava uns quantos “carneiros" no horizonte. Ligo ao Jorge para saber como estávamos de motas de apoio e ele informa-me que o [Andrew] Cotty já tinha sofrido uma queda e ia a caminho do hospital. O segundo telefonema foi a Rafael Tapia que, além de big wave rider também é kite surfer, que me diz que tinha levado a porrada da vida dele e que estava “gnarly”. Porém, se eu decidisse ir ele daria-me o “backup” necessário.

Tal como na primeira vez que dropei o Canhão da Nazaré numa ondulação de 10 metros, montei o meu kite na areia a 4km a norte da Praia do Norte onde "apenas" ondas de 4 a 5 metros me faziam separar do outside. Após saltar essas ondas e descer ao vento até ao pico, eis que encontro várias motas bem na frente do farol com Stephan Figueiredo, Maya Gabeira, Ross-Clarke Jones, Ramon Laureano, Nuno “Violino”, e muitos outros. A primeira série entra (eram montanhas de água!) e tento fazer-me a uma das últimas para entender o melhor local para dropar. De imediato percebi que as ondas vinham de sul para norte, contra o vento, tornando muito difícil a minha descida uma vez que a velocidade combinada com o meu kite me projetava para fora das ondas. Após algumas tentativas, lá consegui dropar umas das maiores ondas da minha vida à se seguiram umas quantas mais pequenas.

Por esta altura o vento aumentou um pouco mais, começando a ser demasiado para o kite que eu tinha, e as turbulências derivadas dos ventos ascendentes nas ondas maiores começaram a comprometer a sessão. Decidi então subir ao vento saindo na praia em frente aos estacionamento. Contente por ter corrido bem e em êxtase por mais uma sessão na Praia do Norte com sucesso".

 

--

>> Vídeo da sessão AQUI; resumo do dia AQUI

 

Perfil em destaque

Scroll To Top