Itens relacionados

quinta, 07 agosto 2014 14:03

PATAGONIA LANÇA FATOS COM BORRACHA ECOLÓGICA

A marca procura acabar com o uso do neoprene.

 

Quando a Patagonia começou a comercializar fatos em 2006, o objetivo passava por fabricar os melhores modelos possíveis da forma menos danosa para o ambiente. O aspeto mais nocivo na concepção dos tradicionais fatos é o neoprene, um material sintético que dedica do petróleo com um processo de fabrico altamente tóxico.

 

A Patagonia procurou alternativas, e em parceira com a Yulex, uma companhia que produz uma borracha ecológica a partir de uma planta, a guaiúle. A partir de agora a marca produz fatos com uma mistura de 60/40 (60% guaiúle, 40% neoprene), o que reduz consideravelmente a dependência do neoprene convencional.

 

E a meta é ainda mais ambiciosa: a Patagonia propõe-se a trabalhar no sentido de produzir fatos 100% fabricados a partir da planta, e eliminar por completo o uso do neoprene. A marca predispõe-se a partilhar esta ‘receita’, cuja patente é exclusiva, com o resto da indústria do surf. O motivo é simples: a quantidade aumenta, os preços descem, e mais surfistas poderão ter acesso a estes fatos.

 

“Agora podemos plantar os nossos fatos, em vez de furar a terra para os ter”. Quem o afirma é o embaixador de surf da Patagonia, Dan Malloy. Vê a entrevista com o responsável da marca, em baixo.


Perfil em destaque

  • Constância Simões Constância Simões

    Esta semana fomos até à ponta sul do país, ao Algarve, falar com uma nova promessa do surf feminino… 

Scroll To Top