Itens relacionados

quarta, 28 dezembro 2016 11:55

ESPANHA JÁ CRIA ENERGIA ATRAVÉS DAS ONDAS DO MAR

Projecto Opera tem como objetivo gerar eletricidade limpa e sustentável...

 

Começou, no litoral espanhol, no Golfo da Biscaia, o teste de uma nova tecnologia que tem como objetivo gerar eletricidade limpa e sustentável explorando as ondas do mar. Chamado de projecto Opera (Open Sea Wave Operating Experience to Reduce Energy Cost), esta é mais uma iniciativa com financiamento da União Europeia, sob a alçada do programa Horizon 2020.

 

Em agosto deste ano, foi colocado no mar o primeiro protótipo do gerador Marmok, um novo tipo de gerador cujas turbinas podem produzir até 30 kW, individualmente. O segundo protótipo deverá ser ancorado no mesmo local em 2017. 

 

O dispositivo é descrito pelos seus responsáveis como um “absorvedor pontual” baseado no princípio da coluna de água oscilante – a força vem das ondas do mar, mas as turbinas são giradas com a passagem de ar.

 

Trata-se de uma grande bóia flutuante, com 5 metros de diâmetro, 42 metros de comprimento e 80 toneladas de peso. A bóia, que acomoda duas turbinas com capacidade nominal de 30 kW, fica quase inteiramente submersa.

 

As ondas capturadas criam uma coluna de água dentro da estrutura central da bóia, estrutura esta que se move como um pistão pelo movimento de ida e volta das ondas, comprimindo e descomprimindo o ar numa câmara na parte superior do dispositivo. O ar é então expelido pelo topo, onde é aproveitado por uma ou mais turbinas, cuja rotação acciona o gerador de electricidade.

 

O custo que está implicado na produção da energia neste projeto é um dos grandes trunfos. Segundo a equipa, este sistema tem o menor custo associado de todos os sistemas instalados na Europa e isso permite uma rentabilidade superior. No geral, o projecto Opera pretende desenvolver tecnologias que permitam uma redução de 50% nos custos operacionais em mar aberto, acelerando assim o estabelecimento de padrões internacionais e reduzindo as incertezas tecnológicas e os riscos técnicos e empresariais para adopção da tecnologia em larga escala.

 

Em Portugal, existem dois grandes exemplos do aproveitamento deste tipo de energia, nomeadamente o Parque de Ondas da Aguçadoura (Póvoa de Varzim) e o Parque de Energia das Ondas em Peniche. Gerar energia a partir de ondas é, sem sombra de dúvidas, uma forma limpa, sustentável e amplamente favorável a países como Portugal ou Espanha que detêm uma costa com forte atividade marítima e, por esse motivo, um “viveiro” perfeito para este tipo de infra-estruturas. 

Perfil em destaque

  • Concha Balsemão Concha Balsemão

    Vem da Praia da Bordeira e é definitivamente um dos novos valores da cena nacional… 

noticias_lateral
Scroll To Top