Itens relacionados

segunda, 06 março 2017 16:20

Bodysurf Portugal revela calendário 2017

Inscrições para Campeonato Nacional já se encontram a decorrer...

 

O Bodysurf em Portugal tem vindo a crescer de uma forma orgânica e estruturada. Em 2016 para além das cinco etapas do Campeonato Nacional, existiu ainda uma participação exemplar no Campeonato Europeu de Bodysurf, uma tertúlia e ainda inúmeros eventos ligados aos clubes que ajudaram a promover e divulgar a modalidade.

 

Com o limite de inscritos atingido (40 atletas) em todas as etapas de 2016, o Campeonato Nacional de Bodysurf apresenta-se como uma plataforma de participação, formação e divulgação da modalidade e apresenta em 2017 um conjunto de eventos que procura ir mais longe e desafiar os bodysurfers nacionais a encontrarem definitivamente o seu espaço no panorama das ondas em Portugal.

 

Foi dentro deste contexto que o Bodysurf Portugal, em conjunto com a Federação Portuguesa de Surf e os seus parceiros europeus, criou este ano um calendário que vai para além do Campeonato Nacional.

 

Assim em 2017 teremos o seguinte calendário e atividades: 

 

Campeonato Nacional de Bodysurf ALMA

Peniche Pro - 14/15 de Abril – Praia de Supertubos - Peniche

Ericeira Pro - 13/14 de Maio – Praia de Ribeira d’Ilhas -Ericeira, Mafra

Cascais Pro – 17/18 de Junho – Praia de Carcavelos/Guincho – Cascais

Ocean Spirit Santa Cruz Pro-15/16 de Julho – Praia de Sta Cruz – Torres Vedras

Vagueira Pro -9/10 de Setembro – Praia do Labrego – Vagos

 

As inscrições para o circuito completo estão abertas entre o dia 2 de Março e o dia 5 de Abril em www.bodysurfportugal.com

 

1.ª Etapa do Campeonato Europeu de Bodysurf

15/16 Abril – Praia de Supertubos – Peniche (categorias OpenM/F, Júnior M/F e Masters M/F).

 

Palestra – Pensar o Bodysurf

20 de Maio 18h00 às 20h00 - Centro de Interpretação da Pedra do Sal - Ponta do Sal – Cascais

 

Para além deste calendário, que inclui a primeira e única reserva de surf da Europa no calendário, uma das novidades da organização fica por conta da existência de um período de espera em todas as etapas. Dois dias para escolher as melhores condições para os atletas. 

 

Também está a ser finalizado um livro de regras especifico de Bodysurf que servirá de guia para o julgamento nacional e internacional e que será já este ano adotado pelas diferentes provas, não só em Portugal, como também em França, Reino Unido, Itália, Espanha, Marrocos, EUA, Brasil, Austrália, entre outros, permitindo um desenvolvimento da modalidade equilibrada e estruturada.

 

Para a organização, também ela em período de mudança, “Este é um ano de muitas mudanças, mas também um ano onde queremos afirmar o Bodysurf definitivamente. Para nós, organizar todos estes eventos é um tributo aos bodysurfers portugueses que têm demonstrado uma dinâmica incrível e um envolvimento exemplar desde que começamos esta aventura. O facto de trazermos este ano uma etapa do campeonato europeu é prova disso mesmo.”

Perfil em destaque

Scroll To Top