sexta, 19 maio 2017 11:15

Portugueses de visita ao paraíso

Um grupo de surfistas portugueses cruzou as mágicas águas do Índico com a Mentawai Surf Charters...

 

Na última semana, o barco Star Koat, da Mentawai Surf Charters, saiu a zarpar com novo rumo, em busca de ondas perfeitas e sem crowd. A bordo um grupo de surfistas portugueses (João Soares, Pedro Machado da Costa, Renato Coelho, Francisco Spínola, Rodrigo Machaz, Jorge Leote, João Mealha, José Farinha e Miguel Neto) ávidos por ação e boas ondas.

 

Sob o comando do Capitão Gonçalo Ruivo, o animado grupo de surfistas portugueses foi até ao paraíso.

 

À espera de um bom swell que estava por chegar, começámos a boat trip num direita perfeita e totalmente “fun”, talvez aquele tipo de onda que todos gostariam de ter à porta de casa, perfeita para colocar a prancha no pé.

 

Após três dias de muitas batidas, rasgadas, off the lips e cut backs, seguimos em direção às ilhas situadas mais a norte. O objetivo era encontrar ondas mais cavadas enquanto continuávamos à espera que o mar subisse.

 

Iríamos passar por uma esquerda de qualidade, que poderia estar a funcionar ou não, mas que ainda assim resolvemos dar um check. Passámos bem perto com o barco e ancorámos atrás das ondas. Não dava para ver bem, até parecia estar flat, mas a ansiedade aumentou. 

 

 

O Gonçalo convidou-me para fazer uma sessão experimental da onda. Bem, que onda perfeita... começa com uma secção tubular e finaliza com uma parede longa bem em pé. Na sua frente encontrava-se uma floresta densa e inabitada, com direito a uma plateia de macacos que resolveram aparecer para saber quem eram os “intrusos”.  

 

Optei então por sair do mar para fotografar um dos cenários mais lindos que já presenciei na vida. Foram dois dias apenas com os nossos amigos portugueses, a surfar completamente sozinhos nas águas cristalinas das Mentawai. Bingo!

 

O melhor ainda estava para vir, mas tínhamos que seguir mais para norte. O Goncalo já tinha em mente a onda certa para o swell que estava a caminho, as condições pareciam boas e acabámos por surfar várias boas ondas na região.

 

 

Até que chegou o dia do swell. Fomos ver a tal onda - uma direita rasa, rápida e muito tubular. Estava tudo no seu devido lugar, a direção de vento e swell simplesmente alinhadas e perfeitas. Seguiu-se um manjar de tubos e mais uma excelente investida do barco Star Koat.

 

Não há nada como ver os nossos amigos regressarem a casa com um sorriso contagiante no rosto, simplesmente felizes depois de terem apanhado ondas perfeitas e feito altas fotos. Até uma próxima vez!

 

Texto & fotografia de Paulo Mendes

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

  • Hugo De Sousa Cardoso Hugo De Sousa Cardoso

    "Só me comecei a dedicar realmente ao surf por volta dos 12 anos de idade, quando comecei a treinar com o Axel Bellino."

vimeo

 

 

Scroll To Top