João Guedes João Guedes Bruno Smith

Itens relacionados

quarta, 19 agosto 2015 10:12

João Guedes: as viagens e o surf

O ex-campeão nacional partilha a sua experiência das viagens.

 

 

O ex-campeão nacional João Guedes fala-nos sobre a importância das viagens para um surfista. As aventuras começaram no Porto e alargaram-se a todo o mundo:

 

Foi com muito prazer que aceitei escrever estes textos. Achei que começar por este seria o mais indicado pois, para mim , o surf e as viagens sempre andaram de mãos dadas. Ambos trazem-nos alguns dos melhores momentos que a vida nos pode dar e alguma experiência de vida, quer pelos desafios a que somos submetidos quer pelas vivências que vamos passando.

 

Comecei a surfar quando era muito novo. O meu pai era surfista e já as horas passadas entre praias, dentro do carro para cima e para baixo à procura de boas ondas ou a caminho de bons spots de surf para passar férias faziam parte da minha vida. A meu ver, foi esse estilo de vida que fez o tipo de pessoa que sou hoje e que me ajudou a definir o estilo de vida que eu queria levar.

 

Todos nós começamos a surfar na praia mais próxima da nossa casa. Já na altura a viagem para a praia era uma aventura fosse de bicicleta, skate, comboio, autocarro, a pé ou de boleia com alguma alma caridosa que nos levasse, a mãe, o pai, os avós, tios ou amigos. Qualquer pessoa servia para nos levar a apanhar umas ondas. Arranjar lugar para guardar a mochila e assegurar que nenhum dos nossos amigos nos roubava o lanche que tínhamos levado eram algumas das maiores preocupações dessa altura.

 

Com a evolução das coisas começavam as primeiras idas para outras praias onde as ondas eram melhores, o visual era mais bonito ou porque tinham menos gente. Começámos a ficar mais aficionados e aí começava o início da necessidade de procurar boas ondas com pouca gente, idealmente só para nós e os nossos amigos. Carros cheios de gente, tudo a dividir a gasolina e tudo o que mais houvesse seria a dividir por todos. Seguiram-se as primeiras surftrips ou as férias de surf, onde a viagem é única e simplesmente com o intuito de ir apanhar boas ondas com os amigos, família ou namoradas e passar uns bons momentos a fazer aquilo que mais gostamos: praia, ondas, sol, surf, convívio, relax, namoradas e aquele contacto com a natureza que só o surf nos dá. Ficámos a dormir em tendas, carrinhas, casas de pessoas locais ou amigos, em quartos de hotel ou pousadas, onde pouco importa desde que não falte o mínimo essencial.

 

A distância das surftrips vão aumentando assim como as aventuras, as histórias, imprevistos e experiências que trazemos de cada viagem. Fazemos novos amigos, conhecemos novos locais e sem nos apercebermos o mundo começa a tornar-se mais pequeno e nós cada vez queremos mais. Uns passam o ano a programar a próxima viagem, outros passam a vida numa grande viagem sem saber onde ou quando irá terminar.

 

Damos por nós e o que há uns anos atrás uma ida à praia ao lado de casa era um bicho de sete cabeças, hoje em dia estamos a dar a volta ao mundo com as pranchas às costas, a passar por situações que muitas vezes só nós sabemos pelo que estamos a passar, com uma bagagem cheia de experiência para nos desenvencilharmos de muitas situações ou simplesmente fazer-nos viver e usufruir da melhor forma de cada situação e momento.

 

Hoje continuamos a viver cada viagem com o mesmo espírito aventureiro em busca de novas vivências e experiências, a criar novos laços, conhecer novos locais e principalmente em busca daquilo que verdadeiramente nos fez sair da praia ao lado de casa: as boas ondas.

 

Até hoje isto tem sido grande parte da minha escola de vida e que me tem proporcionado uma vida que eu considero de sonho. Claro que há muitas opiniões e vidas diferentes mas presumo que não seja a única pessoa a sentir e viver tudo isto. Por isso, nunca é demais partilhar estas experiências que acho que são comuns a todos nós e que um dia gostava de poder vir a passar à geração seguinte, pois é toda esta viagem que nos faz a todos nós surfistas aquilo que somos hoje.

 

Um abraço, boas ondas e boas viagens, pois é tudo isto que levamos desta vida de surfista.

 

João Guedes

Perfil em destaque

  • Mariana Garcia  Mariana Garcia 

    Tem 17 anos, muito talento e acaba de fazer uma final na Liga Nacional de Surf… 

Scroll To Top