Frederico Morais, o regresso a Portugal para uma vitória na Liga. Frederico Morais, o regresso a Portugal para uma vitória na Liga. Foto: Pedro Mestre/ANS

Itens relacionados

quarta, 13 abril 2016 14:25

FREDERICO MORAIS ANALISA 2ª ETAPA DA LIGA MOCHE

O Allianz Caparica Pro terminou no passado fim de semana e foi marcante para o campeão nacional... 

 

O Allianz Caparica Pro, segunda etapa da Liga MOCHE 2016, terminou no passado fim de semana e foi uma prova marcante para os seus dois vencedores - Carol Henrique, no feminino, e Frederico Morais, no masculino. 

 

Frederico Morais, campeão em título da Liga, depois de ter falhado a primeira prova, entrou em 2016 com uma vitória, mostrando claramente à concorrência as suas intenções para o resto do ano. E o caminho para a vitória faz-se com muita atenção aos adversários, a como os juízes estão a pontuar e ao que é preciso fazer para conseguir as melhores notas possíveis. É por isto que, convidado a responder a algumas questões sobre os melhores momentos do campeonato, Frederico não hesitou nas respostas e ajudou-nos a analisar os três dias de Allianz Caparica Pro.

 

"Nos primeiros heats estava a sentir-me um pouco preso por causa do frio"

 

“Desde o início que sabia que podia ganhar o campeonato, mas nos primeiros heats estava a sentir-me um pouco preso por causa do frio, ao qual ainda não estava habituado depois de três meses na Austrália”, explica Frederico, confessando que só nos quartos de final sentiu que estava adaptado às condições do mar português: “Diria que foi no heat com o Vasco Ribeiro que voltei a sentir-me com o “surf no pé”. Ia ser um heat decisivo porque o Vasco tem um surf incrível e um talento natural inacreditável. Tinha de dar o meu melhor e foi isso que fiz. Resultou!”

 

Aliás, sobre os melhores heats que viu no Allianz Caparica Pro, Kikas destaca precisamente... Vasco Ribeiro. “Apesar de não ter nenhum heat a apontar como tendo sido o melhor do campeonato, vi bons heats do Vasco. Fez boas pontuações logo desde início e, como sempre, mostrou muito bom surf”, afirma o campeão do Allianz Caparica Pro.

 

"O Vasco tem um surf incrível e um talento natural inacreditável"

 

E a surpresa do campeonato? “O Filipe Jervis com aquela onda nos últimos minutos que virou o heat dos quartos de final contra o Tiago Pires. Não que o Filipe seja uma surpresa, porque todos sabemos o surf que o Filipe tem e as manobras que é capaz de fazer, mas acho que foi o heat que causou mais espanto”, aponta o campeão.

 

Frederico Morais volta a competir na próxima etapa da Liga MOCHE, no Porto, entre os dias 13 e 15 de maio. Entretanto, confere a entrevista exclusiva com Carol Henrique aqui e os vídeos que fazem o resumo dos três dias do Allianz Caparica Pro aqui

 

- Rasgadona do campeão nacional rumo à vitória na Costa de Caparica. Foto: Pedro Mestre/ANS

Perfil em destaque

  • Hugo De Sousa Cardoso Hugo De Sousa Cardoso

    "Só me comecei a dedicar realmente ao surf por volta dos 12 anos de idade, quando comecei a treinar com o Axel Bellino."

vimeo

 

 

Scroll To Top