Itens relacionados

domingo, 24 dezembro 2017 01:32

PORTUGAL TERÁ ALGUM REPRESENTANTE NOS JOGOS OLIMPICOS?

Reações exclusivas sobre as regras de qualificação no Surfing para Tóquio 2020… 

 

Na sequência do último comunicado lançado pela International Surfing Association e World Surf League (aqui), acerca das regras de qualificação dos atletas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020; não perdemos tempo a solicitar uma reação à Federação Portuguesa de Surf. O próprio Presidente da Federação, João Jardim Aranha, fez o favor de nos esclarecer.

 

Em linhas gerais, o que achou deste acordo?

A primeira reação só pode ser de satisfação por, finalmente, haver algum tipo de acordo. Felizmente também que a ISA e a WSL chegaram a algum tipo de entendimento, que nos parece razoável. O que nos deixa preocupados, na FPS, são a falta de mais informação sobre as qualificações e que tipo de alternativas de qualificação. Mas, e dado que apenas em fevereiro teremos a decisão final, acreditamos que vai haver melhorias que que esta aparente falta de qualificações regionais irá ser resolvida. Nesta fase o que é necessário é mais informação e alguma razoabilidade nas qualificações. Da nossa parte já pedimos ajuda ao COP (Comité Olímpico de Portugal) nestas questões de forma a podermos contribuir de forma válida para esta matéria.

 

Qual a razão para não haver qualquer prova de qualificação na Europa?

Não temos qualquer informação sobre esta questão, mas parece-nos completamente absurdo. Então se analisarmos as prestações europeias nos ISA, em que Portugal foi Vice-Campeão do Mundo por três anos consecutivos, a França ganhou o título este ano e a Espanha ficou em 3.º lugar; a pergunta que fica é essa mesma? Qual a razão e qual a razão dos jogos Pan-Amercianos contarem e nada mais?

 

"Da nossa parte já pedimos ajuda ao COP nestas questões de forma

a podermos contribuir de forma válida para esta matéria"

 

O comunicado refere números de atletas, mas em ocasião alguma explica em concreto o processo de qualificação. Pode esclarecer? 

Mais uma vez, ainda não existe informação suficiente, o que é extremamente grave para a FPS poder preparar condignamente o programa olímpico e potenciar o desporto. Do que sabemos as vagas serão nominais, ou seja, o atleta que conquista a vaga é o que que irá representar o país.

 

A FPS mantém a esperança em ter algum representante português nos Jogos Olímpicos?

Sempre! Para isso trabalhamos todos os dias, investimos ao máximo nas seleções e os resultados estão bem à vista. Se fosse hoje, tínhamos equipa completa nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Agora é continuar a trabalhar de forma a manter e elevar ainda mais os resultados e fazer desenvolver as modalidades da FPS. 

 

“(…) não existe informação suficiente, o que é extremamente grave para a FPS

poder preparar condignamente o programa olímpico e potenciar o desporto"

 

 

--

>> Aproveita e lê aqui uma entrevista exclusiva com o Presidente da FPS. 

AF

 

 

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top