Itens relacionados

quinta, 11 maio 2017 14:00

Salvador Couto: “Como matosinhense é um orgulho representar a modalidade no Norte”

Jovem atleta fala do Circuito de Surf do Norte e do facto de ser padrinho e embaixador do Surf na cidade… 

 

No passado fim de semana, Salvador Couto venceu a terceira etapa do Circuito de Surf do Norte (CSN) na categoria de sub-18. Sendo o padrinho e embaixador do Surf em Matosinhos, a Surftotal confrontou-o sobre a série de eventos que está a ter lugar nas praias do Porto e Matosinhos, bem como o desenvolvimento da modalidade e a eventual extensão do molhe do Porto de Leixões. 

 

Parabéns pela vitória Salvador. Para além da tua perspetiva enquanto atleta, sobre a tua prestação, podes-nos dar a tua opinião sobre todo este primeiro evento do Wave Series?

Salvador Couto: O CSN ficou marcado pelo alto nível de competição que se viveu nestes últimos dois dias. Matosinhos juntou vários atletas de renome em provas com altas ondas que proporcionaram um nível de surf excelente. Foi uma competição muito renhida e foi ótimo ter a oportunidade de participar numa prova em casa, onde comecei a surfar, por isso, esta vitória significa muito. O evento estava muito bem organizado, havia um espaço próprio para os atletas relaxarem e recuperaram dos heats e uma área VIP onde os convidados podiam acompanhar as várias provas. Também o apoio dos patrocinadores engradeceu esta terceira etapa do CSN que elevou a fasquia para as próximas iniciativas desta segunda edição do Wave Series.

 

"Como matosinhense é um orgulho representar a modalidade no Norte

e espero sensibilizar a população para a importância do desporto"

 

Como surgiu esta oportunidade de seres o padrinho e embaixador do Surf em Matosinhos?

SC: O convite surgiu da Câmara Municipal de Matosinhos. Como atleta matosinhense é um orgulho representar a modalidade no Norte e espero sensibilizar a população para a importância do desporto e incentivar também os jovens para a prática de surf.

 

- Salvador Couto a competir, o fim de semana passado, na Praia Internacional. Foto: Tó Mané

 

Enquanto padrinho tens também auxiliado a organização da prova no aperfeiçoamento das infraestruturas e condições para os surfistas?

O aperfeiçoamento de todas as infraestruturas e a garantia de melhores condições para os surfistas são, sem dúvida, os principais objetivos deste meu desafio enquanto padrinho do surf. No entanto, também me tem permitido estar envolvido noutras ações importantes como, por exemplo, ajudar alguns jovens a iniciarem-se no surf. Por exemplo, neste fim de semana, participei em duas aulas solidárias com crianças do concelho que se colocaram em cima de uma prancha pela primeira vez. Para mim é sempre gratificante saber que estou a contribuir para a dinamização do surf junto dos mais jovens!

 

“O Wave Series tem permitido descentralizar um pouco o surf do sul

e mostrar que as praias do Norte têm ótimas condições"

 

Como vês Matosinhos enquanto surf spot e desenvolvimento da modalidade no enquadramento do surf nacional?

Sem dúvida que Matosinhos tem um enorme potencial no desenvolvimento do surf aqui no Norte, principalmente quando falamos dos atletas que estão agora a começar. É uma praia que dá com todas as marés e as ondas não são muito difíceis, o que permite evoluir muito as nossas técnicas. Mesmo para atletas de alta competição, é um excelente spot para manter ritmo e treinar para as competições. Este tipo de eventos como o Wave Series tem permitido descentralizar um pouco o surf do sul e mostrar que as praias do Norte têm ótimas condições para receber atletas e entusiastas da modalidade que hoje é cada vez mais procurada.

 

Uma última questão. O que acontecerá, na tua opinião, caso as obras de extensão do molhe Norte do Porto de Leixões avancem?

Se as obras avançarem, o que para já não se confirma, vão surgir alguns problemas para os atletas e para os alunos das escolas de surf. Vai ser mais difícil apanhar boas ondas porque pode criar mais swell numa parte da praia e provocar mais crowd, limitando muito os treinos e a prestação dos atletas.

 

--

Resumo da 3.ª etapa do Circuito Surf do Norte 2017 aqui.  

 

 

Perfil em destaque

  • Mariana Garcia  Mariana Garcia 

    Tem 17 anos, muito talento e acaba de fazer uma final na Liga Nacional de Surf… 

vimeo

 

 

Scroll To Top